Arquivo da categoria ‘Segurança da Informação’

picasa andorid

Se tem uma coisa que detesto no Android é que ele sempre sincroniza com meus álbuns no Picasa. Mesmo indo em “Contas” e desativando a sincronização, as imagens continuam lá na app “Galeria”. Se você quer remover as imagens do Picasa do seu celular sem ter que apagá-las do Picasa, aí vai a dica:

  • Vá em “Configurações” > “Contas” > “Google”
  • Desmarque a opção “Álbuns do Picasa” (talvez você tenha que clicar em seu email para aparecer esta opção)
  • Agora volte e vá em “Configurações” > “Gerenciador de aplicativos” > “Todos”
  • Procure na lista o aplicativo “Galeria”
  • Ao encontrá-lo, clique no botão “Limpar dados”

Pronto! As fotos tiradas no celular e outras imagens permanecerão no celular, mas todos os álbuns do Picasa desaparecerão da galeria.

Utilizei o Android 4.1.1 como base, talvez os menus no seu celular estejam com outro nome.

Backup_Android

Foi disponibilizado no XDA um aplicativo que faz backup da pasta do Imei a EFS, isso seria comum mas este é para o S4, o que o torna mais “raro”.
Eu testei, fiz o backup do meu e funciona direitinho.

ATENÇÃO NÃO FUNCIONA PARA O S3 – NÃO FAÇA

É NECESSÁRIO TER ROOT
Como proceder:
1- salvar o arquivo EFS_Professional_2.0.70_Release.zip;
2- descompactar em algum lugar que queira;
3- no celular ativar a opção de depuração USB
configurações –> aba mais –> Opções do desenvolvedor –> Depuração USB

OBS: Caso não localize as Opções do desenvolvedor ( ANdroid v4.2.x ou superior), veja o tutorial:

(mais…)

TUTORIAL - Como ativar as Opções de desenvolvedor em aparelhos com Android 4.2 Jelly Bean

O Android tem como diferença maior ser uma plataforma Open Source, um sistema operacional para smartphones e tablets que tem um grande numero de desenvolvedores que se envolverem em vários tipos de atividades de desenvolvimento.

E a única característica sem a qual o desenvolvimento personalizado não teria sido tão fácil é a disponibilidade das “Opções de Desenvolvimento” que se encontra em Configurações de todos os dispositivos Android por padrão.

Estas opções de desenvolvedor contem recursos avançados que ajudam em vários pontos. Em termos simples, as opções desenvolvedor permitir acesso rápido ao dispositivo Android a partir de um computador através de comandos ADB (Android Debug Bridge).

Características das Opções do desenvolvedor

O recurso de “Opções de desenvolvedores” é indispensável para desenvolvedores do Android, hackers e entusiastas como um meio de acessar e controlar o seu dispositivo a partir do PC rapidamente.

Mesmo para um usuário médio que só deseja instalar uma ROM ou fazer uma modificação no seu dispositivo Android, pode ser necessário ativar o modo de depuração USB no seu telefone. Entre as características mais úteis que são encontrados em Opções do desenvolvedor temos: (mais…)

databasemodel1
Pode-se dizer que, em muitos aplicativos, atualmente, o banco de dados é a ‘alma’ do sistema. Acredito que grande parte dos softwares atualmente pode ser vista basicamente como ferramentas criadas para inserir, extrair e realizar algum processamento sobre dados de uma empresa ou órgão.

Durante o processo de desenvolvimento, estas manipulações sobre os dados podem ser muito dificultadas caso o banco de dados não tenha sido bem organizado ou não se tenha utilizado alguma metodologia para sua criação. Bem, no momento eu não estou falando sobre um banco de dados relacional e normalizado até a 3ª forma normal, mas sim da própria escolha dos nomes de tabelas e colunas do banco.

Quando você cria um banco de dados pequeno, com poucas tabelas, isso não parece um assunto muito importante, mas quando você precisa trabalhar com sistemas com centenas de tabelas, as coisas mudam. Poderá ser um suplício conseguir extrair alguma infomação de um banco que não segue nenhuma regra sobre a nomeação das tabelas, relacionamentos e colunas.

Por esse motivo resolvi criar um pequeno tutorial propondo uma metodologia para a criação de nomes de tabelas e colunas do banco de dados. Este tutorial foi feito com base na observação de práticas comuns em bancos de dados ‘bem feitos’ e na minha própria experiência como desenvolvedor.

Acredito que a utilização metodologias como essa irá reduzir os custos de desenvolvimento e manutenção do software, facilitando e tornando mais intuitiva a construção de queries SQL para inserção e extração de dados.

Um grande problema com a nomenclatura dos bancos de dados é que não há padrões, uma coisa que um desenvolvedor considera uma boa prática, outro pode achar algo ruim. É uma questão de gosto e costume. Meu principal objetivo com esse post é realizar uma discutição sobre o assunto e tornar o desenvolvimento mais rápido e intuitivo, portanto quero incentivar críticas ao modelo proposto e a colaboração com novas idéias.

Como já foi dito, o tutorial contém um apanhado de práticas comuns em bancos de dados, como a utilização de abreviaturas e prefixos, mais algumas adaptações minhas para tornar a localização dos dados e dos relacionamentos mais intuitiva.

Bem, vamos logo ao tutorial:
(mais…)

[ANDROID] Instalar CYANOGENMOD 10 (JELLY BEAN) NO GALAXY NOTE

O pessoal do CyanogenMod, que desenvolve as ROMs modificadas de Android com ajuda de uma grande comunidade de usuários, quer dar um passo adiante e deixar de ser apenas uma modificação do Android para se tornar um sistema operacional quase independente.

Quase independente, já que ele ainda vai ter como base o Android. Mas agora ele vai ser um sistema derivado do Android com objetivo de se tornar o terceiro mais usado em dispositivos móveis no planeta – superando Windows Phone e BlackBerry OS.

A empresa por trás do CyanogenMod recebeu investimentos de US$ 7 milhões para começar a sua nova aventura. Os recursos dos fundos Benchmark Capital e Redpoint Ventures, e os planos de crescimento foram detalhados em um post no assinado por Steve Kondik, um dos principais colaboradores da plataforma. Como nova empresa de software, o CyanongenMod quer recuperar uma ideia que o Android perdeu:

O Google dizimou completamente um setor inteiro da indústria ao lançar o Android em código aberto, e o CM se tornou algo como uma luta revolucionária alternativa contra os players nesta indústria que ainda se apoiam na ideia antiquada de tentar vender-lhe um novo telefone descartável a cada dois anos enquanto cobram um preço premium por coisas triviais. Nós sabemos que não são mais apenas telefones, são máquinas poderosas com capacidades imensas, e nós podemos fazer com que elas funcionem da forma que quisermos.

Uma das principais características do CyanogenMod é exatamente essa de superar as limitações de software impostas por fabricantes. Seu smartphone não recebeu a versão mais recente do Android? Não se preocupe: (mais…)

Com muitas promessas, a tecnologia em nuvem (ou cloud computing ) acaba de chegar ao mercado de pagamentos por cartão de crédito e débito. Pretendendo agilizar as transações e reduzir em 20% os custos do processo, a Oi anunciou nesta quinta-feira (5), durante o congresso C4, o lançamento de uma ferramenta voltada para médias e grandes empresas.

Supermercados, postos de gasolina, hotéis, lojas e clínicas de saúde são os principais alvos da tecnologia de hospedagem na nuvem, que pretende acabar com a indisponibilidade das maquininhas de pagamento, através de uma conexão por IP sobre 3G.

“Os pontos de venda não podem mais ficar indisponíveis. A nuvem permite aumentar a disponibilidade do sistema com o mercado varejista”, explica Luiz Carlos Faray de Aquino, gerente de dados da Oi.

O conceito de nuvem foi implantado, a princípio, por empresas como Microsoft, IBM, Google e Amazon. Agora, a tecnologia começa a integrar segmentos do mercado além do setor de TI. Na nuvem, todo o tráfego de dados é compartilhado em forma de grade, de qualquer parte do mundo, sem necessidade de instalação de programas ou de unidades físicas.

A Oi pretende utilizar seus cinco data centers espalhados pelo País para viabilizar a transmissão simultânea das informações para as bandeiras que operam os cartões. Atualmente, mais de mil redes de varejo trafegam seus dados através da rede da empresa. (mais…)

cabo submarino

A internet chega até nós via milhares de quilômetros de cabeamento físico, e boa parte dele tem que se estender sob o mar, a fim de tornar a rede verdadeiramente internacional. É isso que há dentro deles.

Quando os cabos submarinos não estão sendo espionados pelos EUA ou cortados por criminosos, eles têm que lidar com algumas condições bem adversas. A água salgada de alta pressão não faz bem a nenhum link de comunicação – e nem deslocamentos geológicos e outras atividades abaixo do mar.

Por isso, a fibra óptica que permite assistir a vídeos de gato armazenados no outro lado do mundo é fortemente reforçada, para garantir que falhas de internet sejam uma exceção, e não a regra.

A fibra óptica é envolta em vaselina, e fica dentro de finos tubos de cobre ou alumínio. Eles são cobertos por policarbonato, e então por uma barreira de alumínio, que impede a entrada de água. Ao redor dela, ficam os grossos cabos de aço que você vê na imagem acima; por sua vez, eles são envoltos por um filme poliéster boPET. Tudo é então coberto por uma camada externa de polietileno. (mais…)

 

No dia a dia, a sociedade gera cerca de 15 petabytes de informações sobre as suas operações comerciais e financeiras, bem como sobre clientes e fornecedores. Um volume impressionante de dados também circula nas mídias sociais e nos dispositivos móveis. Outro volume, tão impressionante quanto, é gerado pelo número cada vez maior de sensores e outros equipamentos embutidos no mundo físico, como rodovias, automóveis, aeronaves, máquinas robóticas, entre outros. Um único segundo de vídeo em alta definição gera 2.000 vezes mais bytes que uma página de texto. Capturar, manusear e analisar esse imenso volume de dados é um grande desafio.

Aí é que entra um assunto que começa a despertar atenção: o chamado Big Data. O termo se refere aos bancos de dados de tamanho significativamente maior que os que usualmente conhecemos. Além disso, as tecnologias atuais não se mostram muito adequadas para manuseá-los. É claro que é uma definição bastante subjetiva e móvel, pois um certo tamanho considerado grande pode se tornar pequeno em poucos anos. Hoje, os nossos discos backup em casa trabalham com o volume em terabyte. Os grandes bancos de dados já estão na escala dos petabytes.

Tratar analiticamente esses dados pode gerar grandes benefícios para a sociedade e para as empresas. Recentemente, a McKinsey Global Institute publicou um relatório muito interessante sobre o potencial econômico do uso do Big data, chamado de “Big Data: The Next frontier for innovation, competition and productivity”. (mais…)

 

Libere acesso Root no seu Galaxy S3 mini!

Siga os Procedimentos com cuidado para evitar problemas.

PresteAtencao

 
Arquivos necessários:
Clockwork-touch-6.0.2.7.rar
Odin3.zip
Root.zip
Procedimentos:
1 – Baixe todos os arquivos necessários. (mais…)

O seu histórico de conversas guarda todas as mensagens de chat que você já enviou ou recebeu de seus contatos ou grupos, além dos detalhes de todas as chamadas que fez e recebeu pelo Skype.

E ai eu e meu caro amigo Dedé, um belo momento notamos que queriamos as mensagens que estão em um determinado Pc..

Simples.. Copie o arquivo de dados das mensagens. (mais…)