Arquivo da categoria ‘Backup’

Backup_Android

Foi disponibilizado no XDA um aplicativo que faz backup da pasta do Imei a EFS, isso seria comum mas este é para o S4, o que o torna mais “raro”.
Eu testei, fiz o backup do meu e funciona direitinho.

ATENÇÃO NÃO FUNCIONA PARA O S3 – NÃO FAÇA

É NECESSÁRIO TER ROOT
Como proceder:
1- salvar o arquivo EFS_Professional_2.0.70_Release.zip;
2- descompactar em algum lugar que queira;
3- no celular ativar a opção de depuração USB
configurações –> aba mais –> Opções do desenvolvedor –> Depuração USB

OBS: Caso não localize as Opções do desenvolvedor ( ANdroid v4.2.x ou superior), veja o tutorial:

(mais…)

databasemodel1
Pode-se dizer que, em muitos aplicativos, atualmente, o banco de dados é a ‘alma’ do sistema. Acredito que grande parte dos softwares atualmente pode ser vista basicamente como ferramentas criadas para inserir, extrair e realizar algum processamento sobre dados de uma empresa ou órgão.

Durante o processo de desenvolvimento, estas manipulações sobre os dados podem ser muito dificultadas caso o banco de dados não tenha sido bem organizado ou não se tenha utilizado alguma metodologia para sua criação. Bem, no momento eu não estou falando sobre um banco de dados relacional e normalizado até a 3ª forma normal, mas sim da própria escolha dos nomes de tabelas e colunas do banco.

Quando você cria um banco de dados pequeno, com poucas tabelas, isso não parece um assunto muito importante, mas quando você precisa trabalhar com sistemas com centenas de tabelas, as coisas mudam. Poderá ser um suplício conseguir extrair alguma infomação de um banco que não segue nenhuma regra sobre a nomeação das tabelas, relacionamentos e colunas.

Por esse motivo resolvi criar um pequeno tutorial propondo uma metodologia para a criação de nomes de tabelas e colunas do banco de dados. Este tutorial foi feito com base na observação de práticas comuns em bancos de dados ‘bem feitos’ e na minha própria experiência como desenvolvedor.

Acredito que a utilização metodologias como essa irá reduzir os custos de desenvolvimento e manutenção do software, facilitando e tornando mais intuitiva a construção de queries SQL para inserção e extração de dados.

Um grande problema com a nomenclatura dos bancos de dados é que não há padrões, uma coisa que um desenvolvedor considera uma boa prática, outro pode achar algo ruim. É uma questão de gosto e costume. Meu principal objetivo com esse post é realizar uma discutição sobre o assunto e tornar o desenvolvimento mais rápido e intuitivo, portanto quero incentivar críticas ao modelo proposto e a colaboração com novas idéias.

Como já foi dito, o tutorial contém um apanhado de práticas comuns em bancos de dados, como a utilização de abreviaturas e prefixos, mais algumas adaptações minhas para tornar a localização dos dados e dos relacionamentos mais intuitiva.

Bem, vamos logo ao tutorial:
(mais…)

Com muitas promessas, a tecnologia em nuvem (ou cloud computing ) acaba de chegar ao mercado de pagamentos por cartão de crédito e débito. Pretendendo agilizar as transações e reduzir em 20% os custos do processo, a Oi anunciou nesta quinta-feira (5), durante o congresso C4, o lançamento de uma ferramenta voltada para médias e grandes empresas.

Supermercados, postos de gasolina, hotéis, lojas e clínicas de saúde são os principais alvos da tecnologia de hospedagem na nuvem, que pretende acabar com a indisponibilidade das maquininhas de pagamento, através de uma conexão por IP sobre 3G.

“Os pontos de venda não podem mais ficar indisponíveis. A nuvem permite aumentar a disponibilidade do sistema com o mercado varejista”, explica Luiz Carlos Faray de Aquino, gerente de dados da Oi.

O conceito de nuvem foi implantado, a princípio, por empresas como Microsoft, IBM, Google e Amazon. Agora, a tecnologia começa a integrar segmentos do mercado além do setor de TI. Na nuvem, todo o tráfego de dados é compartilhado em forma de grade, de qualquer parte do mundo, sem necessidade de instalação de programas ou de unidades físicas.

A Oi pretende utilizar seus cinco data centers espalhados pelo País para viabilizar a transmissão simultânea das informações para as bandeiras que operam os cartões. Atualmente, mais de mil redes de varejo trafegam seus dados através da rede da empresa. (mais…)

O seu histórico de conversas guarda todas as mensagens de chat que você já enviou ou recebeu de seus contatos ou grupos, além dos detalhes de todas as chamadas que fez e recebeu pelo Skype.

E ai eu e meu caro amigo Dedé, um belo momento notamos que queriamos as mensagens que estão em um determinado Pc..

Simples.. Copie o arquivo de dados das mensagens. (mais…)

O objetivo deste tópico é tentar esclarecer um pouco o que é o CSC, os PCODEs, a logística de distribuição das atualizações oficiais da Samsung e possíveis erros do Kies após alteração manual de ROM (decorrentes da diferença entre CSC/PCODE). Existe uma confusão entre os termos empregados e muita gente fica perdida nesse processo de atualização oficial, então vou dar uma pincelada sobre o assunto.

CSC

O CSC (Consumer Software Customization) é um código designado pela Samsung que contém informação relativa à operadora de telefonia e respectivas configurações regionais.

Estruturalmente, o CSC é nada mais do que um arquivo ZIP (sec_csc.zip, contido no arquivo cache.img) que se aloja na sua partição quando é instalada uma ROM.

O CSC pode ser obtido rapidamente digitando no dialpad *#1234# (será a última linha listada). O CSC é alterado em praticamente qualquer troca de ROM significativa. Ao baixar uma nova ROM oficial do SamMobile, por exemplo, ele mostrará o CSC ao lado do PDA (no resultado da pesquisa, conforme ilustrado duas figuras abaixo).

De maneira prática e objetiva, o CSC pouco interfere no uso do dia-a-dia do seu GS3.

PCODE

O PCODE (product/party code ou ainda sales code) é o código que designa a localidade do celular em termos globais para efeito de atualização. Você pode obter o PCODE entrando no Kies e vendo a informação que ele aponta entre parênteses logo após o CSC.

Imagem

Outras opções para identificá-lo são digitar *#272*IMEI# no dialpad (cancele logo após checar a informação) ou utilizar o SGS CSC Selector (só abra o app – não clique em Install!). (mais…)

Depois de quebrar muita a cabeça para extrair os arquivos .tar das roms one package e obter separadas o CSC, PDA e Phone consegui realizar essa árdua tarefa, usaremos um aplicativo de execuções linux que rodará dentro do windows, então vamos lá:
Baixe e instale o terminal linux Cygwin para Windows, link: Cygwin Installation, clique em setup.exe;
Apos download comece a instalação seguindo os passos pre-configurados:
1 – Install from Internet;
2 – Em root directory coloque c:\cygwin;
3 – Local Package Directory coloque c:\cygwim;
4 – Marque Direct Connection, clique em avançar ;
5 – Escolha qualquer o servidor, mas na dúvida use http://mirrors.163.com, depois avance;
6 – Ignore os avisos e continue, na lista de aplicativos clique no botão “View” ao lado category, depois na caixa “Search” escreva tar;
7 – Procure na coluna Package por “tar: A GNU file archiving program” e marque o quadrado na coluna “Src?”;
8 – Feito isso escreva zip na caixa “Search”, na lista que aparecer clique em todas na coluna “New” e depois marque o quadrado branco na coluna “Src?”, feito isso clique em avançar.
9 – Escreva na mesma caixa, md5, e marque ela também.
10 – Aguarde os downloads terminarem e quando concluir marque para criar um atalho no desktop.
———————————————————————————————
11 – Agora iremos baixar o aplicativo Splitfus, link: https://hotfile.com/dl/161144094/9b7…_211.zip.html;
12 – Extraia os arquivos e coloque na pasta C:\cygwin\home\*Administrador (*nome conforme usuario windows);
13 – Faça uma cópia do aplicativo splitfus2.exe e cole da pasta C:\cygwin\bin
14 – Também mova para C:\cygwin\home\*Administrador o arquivo One Package que queira extrair e remontar;
———————————————————————————————
15 – Daremos inicio ao processo:
16 – Abra o aplicativo Cygwin e escreva o comando ./splitfus2 -s -w S5360DDLC2_S5360ODDLA2_S5360DDLC2_HOME.tar.md5 e der “enter”. (exemplo testado)
17 – Aguarde o processo concluir, pronto na pasta C:\cygwin\home\Administrador terá o arquivo de saída: S5830L_UBKPL_LUBKPL_HLKP3_by_SplitFUS2.zip
18 – Agora extraia os arquivos CSC, PDA e PHONE e use no odin conforme seu modelo e rom utilizada.
———————————————————————————————
NÃO MIM RESPONSABILIZO POR ERROS DA INSTALAÇÃO, SÓ FAÇAM ISSO SE SOUBEREM O QUE ESTÃO FAZENDO. VERIFIQUEM SE OS ARQUIVOS GERADOS ESTÃO COM UM TAMANHO PROXIMO A ROM ONE PACKAGE UTILIZADA.
——————————————————————————————–
OBS. : Só funciona para os modelos que usam o Odin3 v1.85, no caso do Ace para o S5830C/M/T/I.
————————————————————————————————
Lista de modelos suportados e testados: B5510, S5300, S5360, S5360B, S5360L, S5360T, S5363, S5369, S5570I, S5830i e S6102
——————————————————————————————-
Mais no Youtube:
Obs. : Para melhor visualização use 720p

 

erro_sqlserver

Os construtores de valor de tabela podem ser usados de uma de duas maneiras: diretamente na lista de VALUES de uma instrução INSERT … VALUES, ou como uma tabela derivada em qualquer lugar em que são permitidas tabelas derivadas. O número máximo de linhas que podem ser construídas inserindo linhas diretamente na lista de VALUES é 1000.

sql_Msg 10738

ERRO:

O erro 10738 será retornado se o número de linhas exceder 1000 nesse caso. Para inserir mais de 1000 linhas, use um dos métodos a seguir: (mais…)

Dica

Para definir o tempo da Sessão podemos usar o Web.Config.
Por padrão a duração da Sessão é de 20min, neste exemplo o tempo de vida da Sessão foi definido em 1 hora.

<configuration>
  <system.web>
    <sessionState timeout="60"></sessionState>
  </system.web>
</configuration>

 

Dica

Veja as diferenças entre ambos, suas aplicações e exemplos de como usa-los.

ExecuteScalar – O objeto Command fornece o método ExecuteScalar que permite retornar um valor único de uma fonte de dados. Este método executa uma consulta e retorna a primeira coluna da primeira linha do conjunto de registros retornado. O conjunto de registros pode conter múltiplas linhas mas o método ExecuteScalar irá ignorá-las.

Exemplo: (mais…)

erro_windows_rodrigoesilva

Alguns computadores com Windows 7 não conseguem mais fazer boot no sistema: ou eles entram em um loop infinito de reinicialização, ou surge a temida tela azul. A Microsoft reconhece o problema, causado por uma atualização, e pede “desculpas por qualquer inconveniência”.

Segundo comunicado da Microsoft, o bug está restrito ao Brasil. Ainda não há um conserto oficial: a empresa diz que está “trabalhando ativamente para resolvê-lo”, mas você pode testar as opções abaixo.

A falha envolve o KB2823324, uma atualização de segurança para o driver ntfs.sys, responsável pelo acesso ao sistema de arquivos. Ela foi distribuída para diversas versões do Windows, mas o bug parece impactar apenas o Windows 7 de 32 bits.

Método 1: restauração do sistema (mais…)