[ANDROID] Cientistas montam rede Android gigante para estudar métodos de segurança

Publicado: 14/10/2012 em Android, Google, Hardware, Internet, Microsoft, Mundo, Programação, Segurança da Informação, Sistemas Operacionais, Smartphone, Softwares, Tecnologia
Tags:, ,

Cientistas do governo construíram uma rede de centenas de milhares de simulações de dispositivos móveis Android que poderia ser usada ​​para desenvolver melhoras na segurança desses populares equipamentos. Foram utilizados até 300 mil dispositivos virtuais de computação portátil para desenvolver o chamado MegaDroid, mas pesquisadores afirmam que a tecnologia pode ser escalada para rodar em supercomputadores, ou reduzida a uma estação de trabalho.

No início de 2013, o Sandia National Laboratories, na Califórnia, planeja fazer ferramentas de software disponíveis para as organizações privadas e governamentais que querem construir seu próprio ambiente com o intuito de estudar os comportamentos de redes de smartphones.

O que os pesquisadores fizeram foi unir instâncias de Android genéricos, cada um rodando em uma máquina virtual separada. A rede, que funciona em prateleiras off-the-shelf e desktops x86, pode ser desenvolvida em um ambiente de computação realista que inclui um Sistema de Nomes de Domínios (DNS), um servidor de Internet Relay Chat (IRC), um servidor web e várias sub-redes.

Um componente chave do MegaDroid é uma imitação do Sistema de Posicionamento Global (GPS), que inclui dados simulados de um usuário de smartphone em um ambiente urbano. Levando em conta que Wi-Fi e Bluetooth dependem de dados de GPS, o recurso é importante para o estudo de como ambos poderiam ser usados por criminosos virtuais para roubar dados.

Os pesquisadores também poderiam executar o malware em qualquer um dos dispositivos simulados para ver como ele iria se comportar dentro da rede. “Se você tem algo que é capaz de rodar em um dispositivo Android – seja um malware, uma solicitação ou o que quer que seja -, essa plataforma poderia testá-lo para você”, afirmou o gerente do departamento de Pesquisa de Sistemas Escaláveis e Segurança da Sandia, Keith Vanderveen.

Android é a plataforma móvel favorita de cibercriminosos. As razões incluem a sua grande base de usuários e o fato de que qualquer organização pode criar um aplicativo para a loja virtual do OS da Google. Em agosto, o Android foi responsável por quase 53% do mercado de smartphones, segundo a comScore.

Por ele poder ser escalado para o tamanho real de redes de celulares, espera-se que seu uso possa encontrar formas de limitar os danos em interrupções de rede, devido a falhas no software ou protocolos, desastres naturais ou atos terroristas.

Além disso, a plataforma pode ser útil no estudo de métodos para evitar que dados não autorizados saiam de um dispositivo – uma grande preocupação para as empresas e departamentos de Defesa e de Segurança Interna.

O MegaDroid será lançado como um projeto open-source. Desse modo, outros pesquisadores poderão modificar a tecnologia para atender suas necessidades. Mesmo sendo o Android a plataforma escolhida inicialmente, a tecnologia pode ser usada em dispositivos de teste iOS.

via {idgNow}

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s