[CURIOSIDADE] O mundo é assim – A Porta do Inferno

Publicado: 03/10/2011 em Cotidiano, Fotografia, Mundo
Tags:, ,

As impressionantes imagens abaixo são de um lugar próximo da pequena cidade de Darvaz (ou Darwaza), Turcomenistão, ex – Repúlica Soviética. A imensa cratera recebeu o nome de “A Porta do Inferno” (The Door To Hell) devido às labaredas constantes que nela flamejam, propiciando um cenário assustador, que faz lembrar o acesso principal do mitológico Reino de Hades. Não se trata de um vulcão, mas, sim, de uma mina, aliás, um projeto de mina.

Em 1971, geólogos soviéticos efetuaram estudos de viabilidade para a extração de gás natural no lugar. E eles efetivamente encontraram o que estavam procurando. Durante as escavações, porém, foi descoberta uma caverna subterrânea de grande profundidade, repleta de um gás venenoso. Por causa dessa substância, as perfurações foram suspensas e alguém teve a brilhante idéia de “acender um pequeno fósforo” na boca da cavidade, a fim de que o conteúdo tóxico fosse consumido pelo processo de combustão. Eles também receavam que o gás escapasse do imenso buraco, trazendo consequências maléficas para a população.
E qual foi o resultado desse ato engenhoso? O fogo, nesses 40 anos, jamais se extinguiu, e a cratera continua ardendo até hoje. Não há nenhuma previsão de quando as labaredas vão finalmente cessar, já que ninguém tem noção da quantidade de gás que ainda existe nas profundezas daquele caloroso “inferno”.

Veja mais sobre a Porta do Inferno em:

Slightly Warped Curiosities
Blue Star Chronicles
EnglishRussia.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s